Sobre Pedro

Pedro é um entusiasta em busca da melhoria na qualidade de vida em condomínios! Adora estar antenado no dia a dia e adora compartilhar com os leitores suas experiências.

16 Comentários

  1. Cristiane

    Moro em condomínio. .E a duas semanas me mudei d uma casa.para outra só q na rua próxima a portaria…E q por sinal.fiz uma reunião com os amigos.batendo papo o visinho se sentiu incomodado. Faz uma reclamação por escrito.só q relatou q veio até a mim pedi para baixar o som e eu almentei depois q o fiscal veio ver…isso ele falou mas tenho prova q abaixei o som..sendo q era aquelas caixa d som d computador pequena e mesmo assim ele disse q tava alto.. por fim.feriado agora 12 d Outubro 2016…as 14 horas fiz um almoço em q estavamos 3 adultos e 2 criança. Coloquei o mesmo som e almoçamos batendo um papo..el e veio as 17 horas.reclamar novamente falando q iria chamr policia..uma d minhas visitas achou ele arrogante por mas é falou q poderia chamar…Q a polícia ia chegar e não ia ver nada d mas q já era implicância dele…tentei conversa e ser o mas Prudente…só q ele arrogante toda vida….no dia seguinte fui la falar com síndico o fato ocorrido e se o visinho incomodado faz por excrito eu tbm gostaria d fazer.por q ele não tem o direito d ir em minha residência me incomodar chingar…E a TV dele tbm me incomoda….E ele fica olhando para dentro d minha casa e quintal ..isso faz com q eu me sinta invadida na minha privacidade.E ameaçada por ser uma mulher sozinha com uma filha d 8 anos.E ele ir na frente d minha casa ficar olhando.E quando estamos conversando ou ouvindo o som ele me chama e fica falando q vai chamar Polícia q a lei do silêncio e geral que não posso nem falar…mas tá certo isso? Não posso falr e nem ouvir Som com cx baixa d computador… ta certo ele se incomodar com tudo..e dizer por excrito mentiras..distocendo os relatos que realmente aconteceu ….E eu ser multada ou levar uma vida sedentária por que o visinho se incomoda com qualquer ruído. Que por sinal não é sempre que acontece e o som não é nada exagerado…..

    Responder
  2. ENIO S C JUNIOR

    Senhor Responsável:

    Sou conselheiro do meu condomínio e ocorreu que em uma determinada assembleia foi aprovado a mudança do horário de silêncio para meia-noite em “Assuntos Gerais” . A matéria está regrada no regulamento interno que foi registrado junto com a Convenção do Condomínio. Assumimos a gestão do condomínio e no nosso entendimento tal decisão não teria validade, pois não era objeto da convocação, uma vez que questões discutidas em assuntos gerais não tem caráter deliberativo.
    O condômino ameaça ingressar em juízo para ver cumprida a decisão supracitada que foi revogada pela presente gestão. Tal condômino em suas alegações afirma que não necessitaria de alteração do regulamento interno uma vez que há prejuízo de um dos partícipes do condomínio (apto. logo acima ao salão de festas, com barulho que torna impossível dormir pela noite). Neste sentido pergunto:
    1) A decisão referida poderá ser cumprida mesmo estando inserida em assuntos gerais?
    2) Caso venhamos a colocar as mudanças no regulamento interno, qual a necessidade de quórum para aprovação?
    3) Considerando que o barulho perturba o sossego do condômino independente do horário de silêncio, necessita mesmo assim passar por nova assembleia correndo o risco de não haver a aprovação?

    Este são meus questionamentos.

    Aguardo com ansiedade algum posicionamento.

    Atenciosamente,

    Responder
  3. Cristina

    E na parte da manhã? Ninguém se incomoda? Eu sim. Criancas brincando na quadra as 7h da manha em condomínio peq, q a quadra fica prox. Moro no 1° andar e sou obrigada a acordar antes do meu horário. Nao devo ser a única. Isso nao deve ser considerado?

    Responder
  4. Salomao carvalhais santos

    Aonde moro estabeleceram uma lei do silêncio a partir de sábado a uma e meia da tarde até domingo o dia inteiro, não posso: varrer, socar algo, passar pano na casa, conversar em tom normal, alegam que trabalham na semana e que a partir de sábado a uma e meia, por se tratar de um prédio familiar, não podemos fazer o que relatei acima. Podem me esclarecer e me orientar por gentileza?

    Responder
  5. Murilo /aguiar

    Olá,
    Sou pai de dois meninos, um de 2 anos e sete meses e outro de 1 ano e dois meses.
    Moro no apartamento 303, em cima da sindica.
    Meus filhos não podem engatinhar nem brincar dentro do apartamento em nenhum horário do dia que a referida sindica começa a bater algo no teto dela.
    Um dia eu com o carrinho de compras ao entrar dentro do apartamento, ela saiu batendo no teto de todos os ambientes inclusive banheiros.
    sempre tive tapete na sala, adquiri tapetes de EVA para eles brincarem em cima.
    Os banheiros ficam trancados para não entrarem, os quartos são pequenos e tem as camas comodas guarda-roupas berços, então não sobra quase nenhum espaço para eles brincarem que não tenha uma proteção. Mas, mesmo assim ela se incomoda com tudo, o mais novo esta aprendendo a falar e ele solta gritos altos e ela se incomoda.
    Sei que pode até incomodar ela, mas ela chegar a falar pra minha esposa amarrar meus filhos no pé da mesa é demais.
    Ela como sindica tem abusado da sua “autoridade” pois ela pode me multar a qualquer hora segundo oque a administradora do condomínio falou.
    Não sei como proceder sobre o ocorrido pois com ela não tem conversa, pois ela se acha com mais direito do que nós pois somos inquilinos e não proprietário como ela se denominou.

    Responder
    1. Murilo /aguiar

      esqueci de falar que hoje em dia não recebo mais visita dos meus pais porque toda vez que ele ia ver os netos, ela começava a bater algo no teto, meus pais se incomodavam a ponto de querer ir discutir com ela mas não deixava pra não criar problema

      Responder
  6. Aníbal

    Se eu estiver tendo o controle do meu barulho de acordo os decibéis permitidos pela lei do silêncio estou errado.

    Responder
  7. Renata

    Pedro, eu me chamou Renata e moro no condomínio em Pinheiros temos um problema com uma das vizinhas ela é música Imagino que a família dela toda seja e o filho dela passa o dia inteiro tocando piano em casa acreditamos também que na casa ela dá aula para outros alunos, ou seja o barulho é constante, o ponto é a gente não consegue assistir uma televisão ele toca o piano o dia inteiro até às 22h da noite como fazer? você tem alguma orientação para nos dar? sempre que falamos com síndico ele diz que não há nada a ser feito, não é possível que eles tenham o direito de ficar com o piano o dia inteiro e eu não tenho de assistir uma televisão, a vizinha do apartamento de baixo do deles é uma senhora de 79 anos e esta a ponto de enlouquecer, precisamos de ajuda!

    Responder
  8. Fernanda

    Olá aqui é a Fernanda moro no térreo e meus vizinhos tem sérios problemas com uma criança de 2 anos essa criança diz eles q tem problemas de não falar então ele grita e corre o dia todo qualquer horário já foi gerado multa já fui conversa ele se recusa entender q tabm tenho uma filha pequena e q a única coisa q qero e poder ter paz após as 22:00 já me indicarão até fazer denúncia a concelho tutelar por q a mãe vive tabm aos berros com a criança o q eu faço qual a lei q está por minha causa

    Responder
  9. Hadassa

    Boa tarde !!
    Moro num condominio, já há dois anos .
    Meu vizinho de porta tem um cachorro , que esta ficando sozinho , e sem os donos ele late o tempo todo , aranha as portas . Isso não tem hora , as vezes logo cedo tipo 7: 00 horas da manhã . fins de semana, ele não fica sozinho .Já enviei varios emails para o sindico , ele não responde , fui na adminsitração e seu auxliar, me disse que somente eu reclamo , e que ele não poderia fazer nada , que era pessoal. Minha mãe tem 87 anos de idade é a que fica no apto, então quem esta sofrendo com esse transtorno vem ser ela , e eu quado chego .Chamo segurança , eles vem relatam e a administração não faz nada , ou não quer fazer nada . Em fim não temos mai sossego no nosso apto, não foram multados e muito menos notificados , ou seja , ele retornam do trrabalho como se nada acontecesse , bem eles sabem que o cachorro çlate o tempo todo quando sozinho, minha pergunta é … como podem sair e deixar o animal sozinho e sem se importar com quem reside ao lado .Está muito dificil essa situação e não sei mais onde procurar ajuda .Sei da lei da pertubação alheia , mas aqui neste condominio não vigora .
    Agradeço Hadassa

    Responder
  10. Cris

    Pedro, tudo bem?

    Resido em um condomínio de 3 casas. A minha casa é a do meio. As casas não são de frente para a rua. O proprietário da frente edificou uma garagem na área de recuo (sem autorização, pois já consultei na Prefeitura) para a acomodação de dois carros e fechou a garagem que possuía. O proprietário da última casa também fechou a garagem e fez uma cobertura na área comum para utilizar como garagem, também para acomodação de dois veículos.
    O vizinho da frente estaciona na área comum, mesmo tendo a garagem na área de recuo, pois diz que a área comum também é dele, que pode usar quando quer, mas ninguém pode usar a garagem que ele fez na área de recuo. Também afirma que a área de recuo é dele, pois quando comprou a casa referida área integrava sua propriedade. Junto com a garagem fez um entrada para a cozinha e lavanderia.
    Por outro lado, o vizinho do fundo utiliza a garagem construída na área comum, estaciona de qualquer jeito, e, por vezes, estaciona em frente da minha casa. Se não bastasse isso, recebe suas visitas e as deixa estacionar na frente da minha casa e, ainda, para na frente da minha janela para bater papo com as visitas, em voz alta. No caso de visitas, eles poderiam estacionar o carro deles e o da visita dentro da garagem, já que é para dois carros. Quando pedimos para arrumarem o carro deles dentro da garagem para manobrarmos o carro, eles não gostam, ficam fazendo piadinhas tipo “não sabem manobrar nesse espação”. Saem para conversar ao telefone e param na frente da minha garagem. Uma vez colocaram um mesa na garagem (de qualquer jeito), o que com que eles não colocassem o carro dentro da garagem, atrapalhando, assim, que guardássemos o nosso carro na garagem. Assim, estacionavam na frente da nossa janela. Isso muitas vezes!!!!
    Estamos tendo muita dor de cabeça, pois nós ficamos no meio (prejudicado). Quando estacionamos o carro na frente da nossa casa, o vizinho da frente coloca o seu carro atrás do nosso, pois diz que ele pode usar ali, já que é a frente da casa dele. Nossa garagem é pequena, fica apertado até para descer do carro e entrar na nossa casa, por isso às vezes deixamos em frente. Nós somos os únicos a utilizar a garagem de origem. Já tentamos conversar com os vizinhos para que usem o bom senso, pois, nós não temos como fechar a nossa garagem e fazermos um “puxadinho”. Como eles fizeram garagem, sugerimos que o da frente use sua garagem construída na área de recuo e o do fundo utilize sua garagem construída na área comum, acomodando o carro dentro da garagem, de modo a não nos atrapalhar para fazermos manobras para entrar e sair da garagem, ou, até mesmo deixarmos o carro estacionado na frente da nossa casa, já que eles fizeram garagem nas áreas que não lhes pertencem com exclusividade. SEM ÊXITO A NEGOCIAÇÃO. Nós já propomos resolver isso na justiça, porque não sabemos mais o que fazer, mas um dos vizinhos usam problemas de saúde para intimidar a gente.
    Nós de forma alguma queremos prejudicar alguém. Pelo contrário, queremos ter um boa convivência, mas ali está difícil, pois estamos sozinhos. Os vizinhos ( da frente e de trás) fazem muitas pirracinhas para nós. Nossos filhos ficam na escola o dia todo, e nós trabalhamos o dia todo. Quando chegamos em casa entramos e não saímos mais pra fora. Não deixo nem meus filhos brincarem na área comum, para não incomodar os vizinhos. Também não deixo as visitas colocarem o carro na área comum.
    Temos conhecimento de que a área comum pertence a todos os condôminos. Jamais tivemos a intenção de proibir o uso dessa área aos nossos vizinhos. Penso que, se eles já estão bem acomodados com suas novas garagens, porque não usam o bom senso e nos deixam usar a frente da nossa casa, sem incômodos. Na frente da nossa casa não tem cobertura, o carro fica no tempo. Eles tem garagens cobertas para dois carros, ainda assim, querem estacionar na área comum.

    Não sabemos mais o que fazer, me ajude, por favor!

    Responder
  11. Maria Eduarda

    Boa noite, Pedro. Tudo bem?
    Moro em um edifício, e os vizinhos de cima tem crianças, entre 3 e 7 anos. Praticamente todos os dias, eles fazem muito barulho. É batida no chão, arrastam móveis, gritam, etc. Isso é inclusive durante a semana. Meu avô tem 80 anos e acorda todos os dias durante a semana as 4h da manhã pra fazer hemodiálise, e por causa do barulho, só tem conseguido dormir as 2h da manhã . Nos domingos, eu dou plantão de 24h. Parece que o barulho depois sas 22h se intensifica. Já interfonamos algumas vezes para o porteiro pedindo pra ele pedir para fazerem menos barulho. E em outras, já ligamos diretamente para lá. Na última vez, que foi no dia que estou escrevendo, solicitei que o porteiro pedisse para que fizessem menos barulho, já que eu precisava dormir para acordar às 5h para trabalhar. Ao invés de reduzirem o barulho, eles aumentaram, e ouvimos o dono da casa gritar que não pode dar uma festa em casa, os filhos não podem brincar, que o barulho incomoda. Ele disse que ia continuar fazendo barulho e quem fosse “macho” que fosse bater na casa dele mandando fazer silêncio, que a casa era dele e ele ia fazer o que quisesse nela. O que fazer nesses casos onde o vizinho é mal educado ao extremo e não há possibilidade de conversa?

    Responder
  12. Fernanda Freitas

    Ap – Vizinha q pertuba e sem tolerância
    Bom dia á todos!!
    Faz 5 meses que moro em um condo, desde q me mudei a vizinha debaixo me importuna diariamente com reclamações, qdo vou limpar a casa, qdo meu filho de 4 anos brinca dentro do Ap, todaa as visitas q recebo passo constrangimento com o interfone bipando ou ela reclamando na portaria…porém todas essas reclamações são feitas dentro do horário permitido ou seja antes das 22hrs. Pois em casa respeitamos os horários e ñ fazemos barulhos após as 22hrs. Tive uma reunião com o síndico no mês passado e ele me orientou a tirar o interfone do gancho p eu ñ ser mais incomodada. Para a minha surpresa agora sabe q ñ tem mais o interfone…ela bate c algum objeto no teto dela p fazer barulho no meu piso, todo esse consntrangimento eu passo sozinha ou na frente das minhas visitas. Já conversei c ela algumas vezes explicando como é chato o q ela faz.. mas ñ tive sucesso… O problema é q já passou dos limites e ontem qdo eu passei mais uma vez vergonha na frente da minha visita, eu me senti mau fisiologicamente e emocionalmente por ter ficado tão nervosa. Então pergunto meus caros, posso fazer um b.o. on line ou preciso ir até uma delegacia?? Testemunhas tenho várias, todas as pessoas q vem na minha casa são….me ajudem por favor!! Agradecida!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *