8 meios de comunicação que todo síndico deve usar

Tempo de leitura: 3 minutos

Da mesma forma que aprendeu a conviver em sociedade, o homem também precisou aceitar compartilhar espaços, incluindo o seu local de moradia. Nas cidades, os apartamentos e condomínios são os melhores exemplo disso. Surge então a figura do síndico como gestor de todo esse complexo. À ele, cabe prezar pelas áreas de interesse comum e selecionar ferramentas que transmitam a comunicação interna de maneira rápida e eficiente.

Quer melhorar esse contato com seus condôminos? Então conheça 8 meios de comunicação que você deve usar!

1. Assembleia

Também chamada de “reunião do síndico”, a assembleia é valiosa para abordar os assuntos gerais do condomínio. Como envolve a presença de todos os moradores e do gestor, é uma forma de comunicação democrática, bastante justa e participativa, que deve ser utilizada mensalmente para definições que sejam importantes a todo o conjunto.

2. Quadro de aviso

O quadro de aviso funciona como uma espécie de mural, onde o síndico pode dispor  -com papel e alfinete, por exemplo – todos os informes e datas de reuniões do condomínio. Também pode ser aproveitado pelos moradores que desejam divulgar ou indicar algum contato de serviços e oportunidades. Para ter bom alcance e visualização, o quadro de aviso deve ser mantido em um espaço comum de grande fluxo, como a garagem, corredor de acesso ou hall de entrada.

3. Circular

A circular é a conhecida carta dos condomínios, e se constitui como um meio de comunicação mais formal. Deve ser entregue pelo síndico a cada unidade de moradia, a fim de garantir que todos recebam e estejam cientes do assunto. O envio por meio de carta é importante pois permite ao síndico ter controle da leitura dos condôminos, especialmente quando existe um documento importante a ser discutido por todos.

4. Whatsapp

O Whatsapp se destaca entre os meios de comunicação porque envolve custo zero e grande alcance. Além disso, a maioria das pessoas já o utiliza em seu smartphone, o que facilita o contato em qualquer horário do dia. Para o síndico, pode ser uma ferramenta valiosa para envio de informes gerais, já que permite a criação de grupos com interesse em comum e a interação entre os participantes.

5. Mensagem SMS

A principal vantagem de usar mensagens SMS na comunicação de condomínios está na garantia de entrega. Diferente do Whatsapp, esse tipo de mensagem é enviado para qualquer celular sem demandar instalação prévia de qualquer aplicativo. O único problema é que a ferramenta não permite uma interação direta entre os moradores e costuma ter um custo maior de operação. Assim, é indicada para informes de urgência e avisos de imprevisto.

6. E-mail

Assim como a carta, o e-mail é uma ótima ferramenta para levar informação a todos os condôminos. Para que tenha validade legal, é preciso que o síndico solicite o retorno da mensagem com a confirmação de leitura a cada morador.

7. Livro do síndico

O livro do síndico é um instrumento geralmente mantido na portaria, corredor ou hall de entrada, com fácil acesso ao público interno. Nele, os moradores podem anotar dúvidas, questionamentos e ainda apontar sugestões sobre qualquer assunto do condomínio. Após a leitura, o síndico deve responder – por telefone, carta ou pessoalmente – cada mensagem deixada no livro.

8. Aplicativo específico

Além dos meios de comunicação tradicionais, existem hoje aplicativos específicos para a gestão de condomínios que ajudam no controle e otimização da informação. Através dessa ferramenta, o síndico e os moradores conseguem interagir de maneira simples e fazer inúmeras operações. Entre os recursos oferecidos, têm destaque as funções de reserva de espaços, acesso a documentos ou comunicados e a criação de grupos para discussão. 

Para o síndico, contar com ferramentas adequadas aos interesses e necessidades do condomínio é poder oferecer mais qualidade de vida a todos os moradores.

E você, como faz para se comunicar com os condôminos? Comente no post! Conheça também nosso aplicativo Condlink.

Sobre Pedro

Pedro

Pedro é um entusiasta em busca da melhoria na qualidade de vida em condomínios! Adora estar antenado no dia a dia e adora compartilhar com os leitores suas experiências.

1 comentário

  1. Andréia Ciamarelli Truff

    É preciso tomar muito cuidado com mídias sociais, pois é direito do morador não participar de grupos de whatsap e afins. Em meu escritório chegou um caso de uma condômina reclamando que o síndico do prédio onde ela reside efetuou uma obra de embelezamento na unidade predial gastando aos tubos, e sem a ciência dos moradores e esta quando questionou sobre as irregularidades e falta de votação sobre as obras foi informada que tudo ocorreu por meio de whatsap do qual ela não faz parte. É claro que isso vai render um ótimo processo. Então reafirmo tomem muito cuidado com a informalização das relações algumas coisas ainda devem ser feitas a moda antiga.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *