Conheça as diferenças na contratação da Portaria Remota

Tempo de leitura: 2 minutos

Olá, tudo bem?

Neste artigo, quero falar para você que é síndico e deseja realizar a contratação da Portaria Remota para seu condomínio ou empreendedor que deseja abrir uma Central de Operação de Portaria Remota.

Aqui, meu objetivo é desmistificar como funciona a comercialização e contratação da Portaria Remota. Afinal, este serviço possui diferenças significativa com relação à outras formas de segurança.

Em primeiro lugar, precisamos entender que ela tem o mesmo objetivo que contratações habituais de funcionários ou empresas terceirizadas de segurança. Ou seja, garantir a tranquilidade dos condôminos.

Entretanto, a Portaria Remota é uma alternativa para a segurança e o controle de acesso. Por isso, ela exige cuidados diferentes na hora de contratação e implantação.

Quais são as diferenças na contratação da portaria remota?

A venda da Portaria Remota possui um aspecto muito mais tecnológico e de infraestrutura. Desta maneira, o condomínio precisa estar completamente apto a receber os serviços de Portaria Remota antes da operação começar.

Por exemplo, são necessários diversos equipamentos. Câmeras, conexão com internet, interfones, no-breaks, geradores, cercas perimetrais, hardwares de acesso, sensores de abertura e fechamento de portas e motores de portões.

Estes são alguns dos equipamentos que precisam ser validados e trocados antes de se iniciar uma operação de Portaria Remota.

Muitas pessoas acreditam que os equipamentos já instalados em seu condomínio são suficientes, mas é preciso entender que a Portaria Remota só é 100% eficaz e segura com uma integração completa de aparelhos e sistema. E isso só é possível a partir da aquisição dos equipamentos corretos.

Desta forma tanto a venda quanto a contratação se caracterizam por uma discussão técnica dos equipamentos e funcional com relação a operação.

Mas apenas a aquisição e instalação dos equipamentos não são suficientes para finalizar a contratação da Portaria Remota.

Os condôminos têm papel fundamental no funcionamento da Portaria Remota.

Uma vez pronto o projeto para o condomínio, o inicio da operação exige atualizações cadastrais e o engajamento dos condôminos na atualização de seus dados. Além disso, os moradores são uma peça importante para que a Portaria Remota seja realmente efetiva.

Sim, realmente é muito trabalhoso! Mas eu posso te garantir, por experiência, que o esforço vale a pena!

Acredito que a contratação da Portaria Remota representa uma mudança cultural que melhora completamente o dia a dia do condomínio – da comunicação à segurança.

E você, já decidiu implementar Portaria Remota em seu condomínio? Compartilhe conosco sua necessidade que poderemos te ajudar. Se possuir dúvidas sobre o funcionamento e a contratação da Portaria Remota, pode acessar este outro texto em nosso blog.

Caso já tenha implementado, nos conte como foi sua experiência e se há algum outro ponto de atenção para aprimorarmos nosso conteúdo!

Abraços,

Ivan Bermudes

Sobre Ivan Bermudes

Ivan Bermudes é o Diretor Comercial da Condlink! Acelerado por natureza, focado a ajudar todos os parceiros Condlink a crescerem em conjunto. Levou a Condlink para mais de 13 Estados e não irá parar até levar o Condlink para seu condomínio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *