Segurança do condomínio: como os moradores podem melhorá-la?

Tempo de leitura: 3 minutos

O nível de segurança do condomínio é medido por diversos fatores: estrutura física, eletrônica e operacional. Entretanto, muitos moradores ignoram a própria importância na segurança do condomínio. E eles são fundamentais nesse processo.

A estrutura física e eletrônica para segurança do condomínio envolve vários fatores. Câmeras de vigilância, equipamentos de controle de acesso, como biometrias, cartões e tags. Todos eles são cada vez mais comuns, mas não são os únicos responsáveis por garantir a segurança do condomínio.

Aliados a equipes de controle de acesso, vigilância e ronda, a estrutura operacional, o nível de segurança do condomínio fica ainda maior.

Entretanto, o terceiro nível é pouco avaliado, como falamos. É o que diz respeito aos moradores do condomínio. O comportamento dos condôminos é essencial nessa estrutura.

Afinal, são eles que utilizam os equipamentos de acesso e que, infelizmente, costumam ser o elo mais fraco no conjunto da segurança.

É preciso seguir as regras à risca para garantir a segurança do condomínio

segurança do condomínio

As regras de segurança de um condomínio não existem à toa. Elas foram instituídas por uma razão, e desenvolvidas com base na realidade.

Por isso, os moradores não podem ignorá-las quando é conveniente. E essa é a principal dica que podemos te dar.

Ou seja, a equação é simples. Para que a segurança do condomínio aumente, o nível de conforto precisa ser reduzido.

Calma, isso não significa que você terá nenhum conforto em seu condomínio. Na verdade, nos referimos aos processos internos: é preciso executá-los sempre.

Atente-se aos processos de segurança do condomínio

segurança do condomínio

Todos devem seguir as regras para melhorar toda a estrutura de segurança. E essas regras são simples:

1 – Executar sempre as verificações biométricas. Não ignore a importância desse processo. Ele garante que as pessoas que entram no condomínio realmente estão autorizadas – o que nos leva ao segundo ponto.

2 – Autorize visitantes e prestadores de serviço com antecedência. Em um sistema de gestão de condomínios, é possível fazer isso pelo aplicativo. É um processo rápido e simples, que não dura 10 minutos e garante que o acesso ao condomínio será apenas a pessoas conhecidas.

3 – Abaixe os vidros do carro para visualização do vigilante. Não precisa entrar correndo no condomínio, mesmo que a pressa seja grande. Na verdade, são nesses momentos em que a segurança é prejudicada.

O vigilante é a pessoa preparada para agir em caso de invasões, e visualizar quem está no carro é essencial para evitar esses riscos.

A pressa é inimiga da segurança do condomínio

segurança do condomínio

Como falamos, não tenha pressa para entrar ou sair do condomínio. É exatamente nesses momentos em que os processos são ignorados.

Consequentemente, a segurança do condomínio é reduzida. Você pode até pensar que não tem problema uma vez ou outra. Entretanto, quando isso se torna um hábito, seu condomínio passa a correr mais riscos.

Por isso, pense no bem coletivo. Afinal, você não paga condomínio à toa, não é mesmo? Perder alguns minutos (ou mesmo segundos) para executar todas as ações necessárias é fundamental para garantir o máximo de segurança do condomínio.

Quer saber como melhorar ainda mais a segurança de seu condomínio? Baixe gratuitamente nosso guia completo com melhores práticas e medidas de segurança!

Sobre Pedro

Pedro

Pedro é um entusiasta em busca da melhoria na qualidade de vida em condomínios! Adora estar antenado no dia a dia e adora compartilhar com os leitores suas experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *