7 maneiras para economizar e reduzir custos do condomínio

Tempo de leitura: 6 minutos

São muitos os gastos que envolvem um condomínio e sabemos que se não tomarmos cuidado, eles podem se multiplicar facilmente. Somando a folha de pagamento, contas básicas de água e energia, manutenção da área de lazer e eventuais problemas que surgem todos os meses, o orçamento geral do condomínio pode acabar ficando pequeno demais e não dar conta, principalmente se o pagamento dos moradores não estiver em dia. E é por isso que vamos falar sobre como reduzir custos do condomínio.

Parece impossível, mas existem maneiras de diminuir as contas gerais e ainda fazer sobrar um pouco para emergências. É necessário fazer um planejamento mensal, trimestral e anual para ter ideia do seu orçamento e seus gastos e é claro, economizar em qualquer lugar que puder.

Vamos falar um pouco mais sobre como economizar nos pontos básicos do seu condomínio e te ajudamos ainda com o planejamento e a previsão orçamentária.

7 dicas para reduzir custos do condomínio e economizar!

Sustentabilidade

reduzir custos do condomínio

Parece um assunto genérico, mas hoje em dia há uma procura cada vez maior por condomínios que tenham hábitos sustentáveis e que pensem no meio ambiente. Além de uma busca por mais contato com a natureza, há uma preocupação também com seu consumo de recursos.

Transformar seu condomínio em um espaço sustentável é algo que pode ser feito com alguns pequenos gestos e traz muitos benefícios, como um aumento na qualidade de vida e até diminuição dos gastos.

Folha de pagamento

Os custos com os funcionários do condomínio podem representar até 50% dos gastos gerais. Claro, essas pessoas são fundamentais para que tudo funcione, mas é possível encontrar mecanismos que contribuam para a redução de gastos com pessoal.

Algumas atitudes relacionadas à gestão podem auxiliar, como fazer o controle das horas extras, mas você também pode se unir à tecnologia para fazer essa diminuição da folha de pagamento e você pode saber mais clicando aqui.

Outra alternativa para reduzir custos do condomínio é a portaria remota, que une segurança, eficácia e, a longo prazo, reduz muito os custos do condomínio. E se você precisar que o investimento inicial seja menor, pode começar com a portaria híbrida.

Manutenção

reduzir custos do condomínio

Fazer a manutenção geral do seu condomínio é algo que parece custoso, mas isso pode sair muito mais barato do que se imagina.

Manter tudo em bom estado e funcionando corretamente evita gastos excessivos de emergência e isso pode ser ajustado dentro do orçamento, sem precisar ser um baque. Por exemplo, os elevadores.

Elevadores devem ser inspecionados regularmente para que não haja nenhuma surpresa que exija um conserto geral ou até mesmo um acidente. Esse custo da manutenção fica planejado no orçamento, assim pode ser diluído e ainda evita dor de cabeça e reclamações dos condôminos por estarem sem elevador. 

Iluminação

reduzir custos do condomínio

Uma cena muito comum ao entrar em um ambiente é se deparar com as luzes acesas e ninguém lá. Isso acontece bastante, pois as pessoas acabam se esquecendo ou apenas não apagam, e isso aumenta consideravelmente a conta de energia no fim do mês.

Esse problema das luzes acesas pode ser resolvido facilmente com a instalação de sistemas de sensores de presença. O sensor detecta o movimento de pessoas e liga as lâmpadas somente durante o período em que elas permanecerem no local, desligando-as automaticamente quando o ambiente estiver vazio.

Saiba mais sobre os diferentes modelos de sensor clicando aqui.

Água

reduzir custos do condomínio

Uma pessoa usa, em média, entre 88 e 100 litros de água por dia e isso soma mais de 30.000 litros de água por ano. Agora multiplique esse número pela quantidade de moradores do seu condomínio e você terá uma quantidade absurda de água sendo consumida todos os dias.

Em um condomínio, o gasto de água pode tomar proporções gigantescas e o desperdício é um vilão silencioso. Quando se trata de grandes grupos de pessoas dividindo os mesmos espaços, a economia de água deve ser fruto de um trabalho coletivo.

Algumas formas de trabalhar essa redução envolvem começar a pensar na conscientização dos moradores, usando dados e números reais da situação atual do condomínio, tanto em litros, quanto em reais.

Além disso, deve se pensar também em possivelmente reaproveitar a água das chuvas, cobrir as piscinas em épocas e horários de pouco uso e tomar cuidado com vazamentos.

Uma das alternativas para economizar água é a construção de um poço artesiano, que utiliza a água de um lençol subterrâneo para abastecer o prédio, gerando um custo muito menor do que o da água disponibilizada pelas companhias de saneamento.

Mas para que isso seja possível, é preciso levar em consideração algumas questões legais, burocráticas e também práticas, que você pode dar uma olhada aqui.

Planejamento estratégico

reduzir custos do condomínio

O planejamento estratégico é uma ferramenta usada por empresas para organizar seus projetos a fim de atingir um determinado objetivo. Ele é muito importante se pensarmos que condomínios também são empresas. Por isso, é imprescindível para reduzir custos do condomínio.

Como se sabe, condomínios sempre têm problemas administrativos a serem resolvidos. Tudo que se almeja fazer para atingir metas em um período precisa de um plano para servir como guia. E esse é o papel do planejamento: ser um ponto de referência às ações estratégicas.

Mas desenvolver um planejamento estratégico não é uma tarefa tão simples, por isso reunimos algumas dicas para ajudar.

Previsão orçamentária

reduzir custos do condomínio

Tão importante quanto o planejamento estratégico e até mesmo parte dele é a previsão orçamentária. Como já dissemos, problemas e imprevistos acontecem com bastante frequência em condomínios e muitas vezes isso acaba gerando custos extras e inesperados que são redirecionados para os condôminos, mas é possível estar preparado para isso.

Cobrar taxas extras em mensalidades para contratar serviços de conserto ou realizar melhorias não é algo incomum, porém isso pode ser evitado com um trabalho de controle e análise preditiva do orçamento.

Sem a previsão orçamentária, é muito difícil e ineficiente planejar ações e prioridades. Já quando a prática é mantida de forma correta, os recursos são bem gerenciados e há disponibilidades em momentos em que elas se fazem necessárias.

Nós temos mais dicas sobre a redução de custos no condomínio! Tem interesse no assunto e quer saber mais? Baixe agora nosso e-book, é gratuito!

Sobre Ivan Bermudes

Ivan Bermudes é o Diretor Comercial da Condlink! Acelerado por natureza, focado a ajudar todos os parceiros Condlink a crescerem em conjunto. Levou a Condlink para mais de 13 Estados e não irá parar até levar o Condlink para seu condomínio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *