Portaria Remota: Como montar um projeto para meu primeiro cliente?

Tempo de leitura: 5 minutos

Atendemos revendas de todo Brasil e quando elas migram do sistema convencional de monitoramento e controle de acesso físico (com portarias convencionais) para o novo sistema de portaria remota, a primeira dúvida que é levantada é Como montar o primeiro projeto?

Já falamos sobre Como montar uma central de portaria remotaQuais Itens necessários para instalação, e agora é a vez de explicarmos como montar o primeiro projeto para seu cliente! 

Vamos lá?

Para ficar mais simples a explicação, vamos dividir o projeto em 04 etapas:

  1. Conexão (internet)
  2. Definindo os setores
  3. Sistema de gerenciamento
  4. Definindo os hardwares de acesso

1. Conexão com a internet

O primeiro passo é verificar se o condomínio é atendido por 2 operadoras de internet, isso garantirá a redundância em caso de queda de uma operadora.

Com as 2 conexões funcionando, será necessário um roteador com Load Balance (sistema que automaticamente faz a mudança de internet) para que a central não fique desconectada ao condomínio.

Como nesse esquema:

 

 

 

 

Existem vários no mercado, os mais utilizados são das marcas:

Com o roteador ja estabelecido, colocaremos um switch para divisão da internet entre os dispositivos instalados no condomínio.

É importante que todos esses equipamentos sejam alimentados por um nobreak ou tenha um gerador de energia, garantindo a operação nas quedas de energia.

 

2. Definindo os setores

Cada condomínio tem uma particularidade para os projetos de segurança, é muito importante que se faça uma entrevista com o comitê gestor do condomínio para definir as expectativas do cliente.

Entender melhor qual seria a necessidade deles e propor a melhor solução.

 O que é importante saber:

  • Como será o acesso de veículos 
  • Os moradores entrarão utilizando qual tipo de dispositivo?
  • Todos terão acesso a todas as portas?
  • Os funcionários da unidade poderão ter dispositivos de acesso?
  • Crianças menores de idade terão dispositivos?

 

Analisando a estrutura do condomínio:

Para facilitar o gerenciamento remoto, indicamos dividir o condomínio por setores.

Exemplificaremos aqui o setor de entrada de pedestres para a montagem do seu projeto:

Esse setor consiste na eclusa de acesso dos pedestres ao condomínio, e teremos os seguintes equipamentos:

  • 02 portões automatizados
  • 02 fechaduras magneticas
  • 03 interfones VOIP
  • 04 dispositivos de acesso
  • 04 câmeras
  • 01 módulo de abertura e fechamento de portões e leitura de sensores
  • 01 Nobreak ou gerador

Nesse setor colocaremos motores de abertura e fechamento nos portões da eclusa, em alguns casos molas com fechaduras magnéticas também garantirão o fechamento dos portões.Vale ressaltar que consideramos ideal colocar automatizado pois a central terá total mobilidade de abertura e fechamento.

 

Fluxo de entrada:

Na parte externa do setor é necessário:

  • 01 interfone VOIP
  • 01 dispositivo de acesso para moradores/funcionários,
  • 01 câmera voltada para o ambiente externo
  • 01 câmera para identificação do visitante, sensores de abertura de portão e acionamento.

Dentro da eclusa, no segundo portão, indicamos:

  • 1 interfone VOIP
  • 01 dispositivo de acesso 
  • 01 câmera. 

Após a eclusa dentro do condomínio teremos a 4ª câmera.

O morador irá acionar o dispositivo 01 localizado na parte externa do condomínio. Após o acionamento, automaticamente abrirá o portão para acesso a eclusa. O que garante a segurança aqui é o acionamento do segundo portão, já dentro da eclusa, por meio de dispositivo de controle de acesso.  

Os visitantes irão acionar o interfone VOIP localizado na parte externa. Nesse momento a central recebe o chamado e visualiza as 4 câmeras do setor. Ela faz o atendimento junto ao visitante solicitando os dados pessoais e a unidade destino.

Com a autorização do morador, a central faz o acionamento do portão externo para acesso a eclusa, assim que o primeiro portão fechar, a central abre o segundo portão e acompanha pelas câmeras o fluxo de entrada garantindo o acesso seguro do visitante.

Caso ocorra uma entrada no vácuo, o operador da central consegue se comunicar via 2º interfone VOIP (que estará dentro da eclusa) e solicitar para que a pessoa que não se identificou se identificar e assim ser cadastrada.

 

Fluxo de saída:

Será parecido com o de entrada, mas no sentido inverso.

Os equipamentos devem estar ligados no switch, com acesso direto a internet, para a central ter o controle da operação.

 

Setor Portão de garagem:

Equipamentos necessários:

  • 03 câmeras
  • 01 modulo de abertura e fechamento de portões e leitura de sensores (poderá ser compartilhado com outros setores)
  • 01 módulo receptor de controle remoto

Nesse setor, o morador irá fazer a abertura do primeiro portão via controle remoto e o segundo portão com o segundo botão do controle remoto.

Em alguns casos o condomínio faz a opção de colocar um terminal biométrico dentro da eclusa de veículos, garantindo o controle de acesso pelo motorista. 

 

3. Sistema de gerenciamento

VOIP e Interfonia

Atualmente a Condlink fornece a estrutura de VOIP 100% online, com isso todos os interfones IP serão conectados diretamente na nuvem.

Será possível a integração da central PABX do condomínio com o sistema VOIP da central através de um ATA. O morador terá a sensação que o porteiro esta no local pois será chamado no mesmo interfone existente em sua unidade.

Sistema de CFTV

Recomendamos que o CFTV tenha uma resolução de imagem em HD, assim o operador remoto terá uma melhor recepção de imagem identificando melhor quem esta acessando o condomínio.

Para o CFTV, existem algumas formas de serem feitas:

  • Via DVR/ NVR local: É instalado um gravador local das imagens que é recebido de cameras analógicas ou IP.
  • Gravação na nuvem: as câmeras fazem a gravação diretamente na nuvem.

Para a garantia das imagens na central de monitoramento, é importante verificar a quantidade de Upload utilizada por cada um dos dispositivo e se os planos de internet contratados irão suprir essa demanda.

As imagens também poderão ser gravadas na central de monitoramento, garantindo um backup externo.

 

04. Definindo os hardwares de acesso

Atualmente a Condlink tem algumas integrações com equipamentos de mercado para cada aplicação.

Temos integração com:

Agora que você já sabe como desenvolver um projeto para seu primeiro cliente, o que acha de conversar com um de nossos especialistas para tirar mais dúvidas e ser um parceiro Condlink? Clique aqui!

 

 

 

Sobre Ivan Bermudes

Ivan Bermudes é o Diretor Comercial da Condlink! Acelerado por natureza, focado a ajudar todos os parceiros Condlink a crescerem em conjunto. Levou a Condlink para mais de 13 Estados e não irá parar até levar o Condlink para seu condomínio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *